portal da computação    ciência da computação     engenharia de computação     pós-graduação webmail
Defesa de Mestrado: Gustavo Freitas Sanchez
por Felipe Marques, 2 anos, 244 dias atrás

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS
CENTRO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM  COMPUTAÇÃO

DEFESA DE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

Título:
DMMFast: Esquema de Redução de Complexidade para a Predição Intra de Mapas de Profundidade no Padrão Emergente 3D-HEVC

Autor:
Gustavo Freitas Sanchez

Banca:

Prof. Dr. Luciano Volcan Agostini (Orientador)

Prof. Dr. Marcelo Schiavon Porto (Co-orientador)

Prof. Dr. Carla Liberal Pagliari (IME – Instituto Militar de Engenharia)

Prof. Dr. Rafael Iankowski Soares (UFPel – Universidade Federal de Pelotas)

Prof. Dr. Júlio Carlos Balzano de Mattos (UFPel – Universidade Federal de Pelotas)

 

Data: 29 de setembro de 2014
Hora: 17:00h
Local: Auditório quarto andar

Resumo:
“Esta dissertação apresenta um esquema de redução de complexidade para a predição intra-quadro de mapas de profundidade no padrão 3D High Efficiency Video Coding (3D-HEVC), chamada DMMFast (Depth Modeling Modes Fast Prediction). O 3D-HEVC introduziu um novo conjunto de ferramentas na codificação de mapas de profundidade, ocasionando uma elevação na complexidade computacional. Esse aumento resultou em novos desafios de pesquisa para a redução de complexidade. O DMMFast é um esquema composto de dois algoritmos, também desenvolvidos neste trabalho: o Simplified Edge Detector (SED) e o Gradient-Based Mode One Filter (GMOF). O SED classifica os blocos que devem ser codificados utilizando apenas os modos intra tradicionais, removendo avaliações desnecessárias dos novos modos, chamados de Depth Modeling Modes (DMM), que apresentam elevado custo computacional. O GMOF visa reduzir a complexidade do DMM 1, o mais complexo dentre os novos modos de predição, aplicando um filtro de gradientes nas bordas do bloco e determinando as posições mais promissoras para serem avaliadas pelo  DMM 1. Avaliações em software demonstram que o DMMFast é capaz de atingir uma redução de complexidade de 24,5% na predição de mapas de profundidade, sem afetar a qualidade das vistas sintetizadas. Considerando o cenário All Intra, o DMMFast é capaz de atingir, em média, uma redução de complexidade de 64% na codificação dos mapas de profundidade. Uma avaliação subjetiva de qualidade também foi realizada cujos resultados demonstram que a técnica proposta insere perdas de qualidades desprezíveis no vídeo codificado.”

CDTec UFPel
Find us on Google+