portal da computação    ciência da computação     engenharia de computação     pós-graduação webmail
Banca de TCC: Eduardo Vinicius dos Santos
por Marilton Sanchotene de Aguiar, 1 ano, 227 dias atrás

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS
CENTRO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Apresentações Finais (2015/2)

Desenvolvimento de um Sistema para Posturografia Estática Baseado em WBB com Jogo para Reabilitação de Pacientes
por
Eduardo Vinicius dos Santos

Curso:
Engenharia da Computação

Banca:
Prof. Bruno Zatt (orientador)
Prof. Maurício Campelo Tavares (co-orientador)
Prof. Felipe de Souza Marques
Prof. Rafael Iankowski Soares

Data: 08 de Dezembro de 2015

Hora: 08:00h

Local: Lab 3

Resumo do Trabalho: O ser humano, enquanto na postura ortostática, nunca está imóvel; ele oscila em amplitudes e frequências específicas. É por meio de um sistema biológico complexo, que a estrutura corpórea desafia a força gravitacional para manter-se em pé. O sistema de controle postural (SCP) tem como função deter a projeção horizontal do Centro de Gravidade (CG) do indivíduo dentro da base de apoio definida pela área da base dos pés durante a postura ereta estática. A investigação do SCP através dessas oscilações tem despertado interesse em profissionais de diversas áreas, tais como, Fisioterapia, Educação Física, Engenharia, Física, Medicina e Psicologia. Por conseguinte, nos últimos anos, assistidos pelo desenvolvimento da tecnologia, muitos pesquisadores dedicaram-se a investigar o funcionamento do SCP. Em consequência, encontram-se muitas pesquisas relevantes publicadas no meio científico; estas por sua vez, foram possíveis, principalmente, por meio do desenvolvimento de hardware e software específicos para a aplicação, além das metodologias que possibilitaram a interpretação dos dados obtidos. As Plataformas de Força (PF) são os principais instrumentos de análise quantitativa da posturografia. Caras e dificilmente portáveis, de forma geral são encontradas em grandes laboratórios de algumas universidades, clínicas de fisioterapia e reabilitação, e clubes esportivos. À vista disso, pode-se afirmar que além da restrição de cunho pecuniário existe uma grave limitação de portabilidade. Na busca de alternativas viáveis, pesquisadores encontraram no acessório Wii Balance Board (WBB) uma opção razoável para coletar dados. Mesmo que a WBB seja acessível e portável, ela necessita ser usada em conjunto com software específico, seja este desenvolvido pelo próprio pesquisador ou produto de alguma empresa. Nesse contexto, é crucial atentar para o espaço que os ambientes virtuais (AV), caracterizados neste trabalho como jogos, vem ganhando nas últimas décadas. Impulsionados pelo desenvolvimento da tecnologia, hoje são utilizados como ferramentas para trabalhar as diferentes necessidades da reabilitação. Dado o alto custo e a baixa portabilidade das PF, que restringem o acesso e a mobilidade das pesquisas, e a falta de um sistema eficiente, a um baixo valor, para análise de dados coletados da WBB, este trabalho descreve parte do desenvolvimento de um sistema para posturografia estática aplicada no diagnóstico e na reabilitação de pacientes. Por fim, visto que os AV vêm sendo explorados de maneira intensiva na etapa de reabilitação de pacientes, a inclusão de jogos no projeto desenvolvido anseia estimular a reabilitação e facilitar a interação profissional-paciente. Assim, é apresentado o desenvolvimento de um jogo para reabilitação de pacientes implementado com a tecnologia Unity 5 (3D).

Para mais informações acesse: http://inf.ufpel.edu.br/notcc/doku.php?id=bancas:2015_2

CDTec UFPel
Find us on Google+